quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

Poema do Amor Louco

E o poema do amor louco continua
Trilhando seus caminhos pela vida
Trás novos sabores, novas cores
Novos amores, cicatrizando feridas


E vai de encontro ao desconhecido
Não importa no que vai dar
Só não pode desistir
De um novo amor encontrar


Que venha de um labirinto
Onde ecoa o som de tua voz
Clamando por um amor louco
De uma forma até feroz


Ou que esteja vagando pelo espaço
Quando na madrugada estrela eu for
E no rastro de um cometa
Viveremos um louco amor


Majoli Oliveira

2 comentários:

  1. Agradeço a sua participação, Majoli,e quero dizer que o amor sempre tem sabores e labirintos que fazem a vida valer a pena.

    Um abraço!!

    ResponderExcluir
  2. Oi meu querido, penso dessa forma também.
    Fiquei feliz em participar com meus simples rabiscos desse lugar que está ficando encantador.

    Beijos com carinho.

    ResponderExcluir